San Blas o paraíso perdido no Panamá

Olá destinados!

Já ouviram falar de San Blas? Um arquipélago com mais de 365 ilhas localizada na América Central, mais precisamente no Panamá. San Blas é a comarca dos índios Kuna Yala, os quais aproveitaram toda a beleza e magia de suas ilhas para investir inteligentemente no turismo.

SAMSUNG CAMERA PICTURES
Isla Iguana – Amamos!

Conhecido com o caribe panamenho o arquipélago é sem dúvidas um lugar que você precisa conhecer! Realmente um paraíso, quase intocável e muito paz e amor.
Masss, todo destino digno de se conhecer, principalmente no quesito ilhas tem suas dificuldades para chegar e sair, e no caso de San Blas, mais ainda para quem deseja pernoitar no paraíso.
Se você curte luxo, mordomia, chuveiro quentinho, cama macia, banheiro privado e não abre mão disso nem pelo paraíso mais lindo, tranquilo, encantador e roots que você pode imaginar, San Blas infelizmente não é pra você =/

SAMSUNG CAMERA PICTURES
O paraíso é aqui!

Passamos o natal lá e com certeza foi o mais diferente até agora. Pois não houve ceia nem comemoração nenhuma. Jantamos às 17h, apreciamos a lua, comemos uma batatinha Pringles às 21h e dormimos às 22h, felizes e realizados!

SAMSUNG CAMERA PICTURES
Nosso natal na Isla Franklin

Como chegar:

Sem dúvida é preciso contratar uma agência para seu tour. Indicamos o pessoal da própria Isla Iguana, que tem escritório na Cidade do Panamá. Aqui está o site http://islaiguanasanblas.es.tl/ e e-mail: islaiguanasanblas@gmail.com.
Chegar a San Blas é uma aventura e tanto. São 4 horas por terra, partindo do centro da Cidade do Panamá, geralmente o carro da sua agência lhe pegará no hotel por volta das 5h da matina, eles fazem uma parada para lanche, não se preocupe, e pelo menos 30 minutos por mar, dependendo de qual ilha do arquipélago visitará.
A estrada é mega sinuosa e se você como eu, Letticia, fica enjoada(o) fácil, se prepare! O caminho é longo e cansativo… Depois de vencer essa etapa chega a hora de pegar uma voadeira e partir para sua ilha. Dica preciosa!! As voadeiras são pequenas e realmente voam muito!!! Não sente na fileira de bancos do meio, pois a ponta do barquinho* levanta e o meio fica batendo na água. Na ida demos o azar de sentar ali e juro, a voadeira batia tão forte na água que pensei que minha coluna ia quebrar! Muito tenso!

SAMSUNG CAMERA PICTURES
O trajeto vale a pena…

Como funciona:

Você pode fazer apenas um bate e volta pelas ilhas, a própria empresa que indicamos ali em cima oferece essa opção.
Mas a nossa dica é: durma pela menos uma noite por lá! O trajeto é muito cansativo para o bate e volta e o tempo para aproveitar a tranquilidade e beleza do lugar fica escasso.
Dormimos 2 noites na Isla Iguana e 2 na Isla Franklin. Lá tudo é feito pelos índios Kuna que são super receptivos e simpáticos.

SAMSUNG CAMERA PICTURES
Isla Franklin

Nossas considerações sobre cada uma:

Isla Iguana:

A Iguana é bem mais cara, porém é menor, são poucas cabanas, mais bonita, com mar mais gostoso para banho, e com uma comida infinitamente mais gostosa e bem feitinha!
Cabanas fofas, pé na areia. Nós ficamos na única cabana duplex, bem legal e mais estruturadinha.
Na ilha só há 2 *banheiros (entenda apenas sanitário) e 2 chuveiros* (entenda torneira). A água vem do mar e passa por uma caixa para uma rápida filtrada, então o banho é frio e meio salgado.
Não há espelho, pia, e nem toalhas! Isso não sabíamos e nos secamos com camiseta todos os dias :/
A luz é escassa na ilha então por volta de 23h o gerador é desligado.
Eles servem 3 refeições: café da manhã às 8h, almoço às 12h e jantar às 19h. Leve sua água e lanchinhos, lá tem uma banquinha que vende bebidas e salgadinhos a um preço mais salgadinho.

SAMSUNG CAMERA PICTURES
Nossa cabana na Isla Iguana – a única duplex, rs

Ah! Sinal de celular lá é tenso! Apenas uma operadora funciona, comprei um chip de outra que a atendente disse que funcionava, mas não! Conclusão: Era natal e queria dar um oi pra família então paguei 1$ pra usar o celular de uma índia por 10 minutos, rs.
Em nosso pacote já estava incluso os passeios pela Isla Estrella e Perro (falaremos delas em um post futuro) e também rolou um paradinha em uma outra ilha que não lembramos o nome :/

Defeito da Iguana: Lixo! Tem um cantinho da ilha cheiooo de lixo… Triste! Como o acesso é díficil recolher os resíduos se torna detalhe pra eles.

SAMSUNG CAMERA PICTURES
Olha esse mar!!! Banco de areia no meio do oceano!

Isla Franklin

A Franklin é maior e tem mais estrutura. Conta com 12 cabanas e 4 banheiros melhores que da Iguana. Além de uma banquinha também. Eles dividem a ilha em dois e cada parte é uma família que cuida: de um lado os Franklin e de outro os Senidup.
Como tem muitas cabanas acabou ficando turística demais, se um coco cair dos coqueiros você tem que pagar se quiser consumi-lo, mesmo que você abra ele sozinho! Diferente da Iguana que peguei um coco por dia e eu mesma quebrei com um toco de árvore, haha… Incrível!
O mar é gostoso para banho, mas não tanto quanto da Iguana.Eles também servem 3 refeições, porém com horários menos comuns: café da manhã às 7h, almoço às 11h e jantar às 17h. É muito tendo jantar cedo!

SAMSUNG CAMERA PICTURES
Nossa cabana na Isla Franklin

>> Nosso veredicto: Isla Iguana! Mesmo com uma estrutura mais precária ganha longe em receptividade, beleza da ilha e comida.

A ideia de turismo em San Blas é se conectar com você mesmo, vivenciar dias de tranquilidade, simplicidade e percebemos como a comodidade de um banheiro só pra você é bom mas não é tudo… Então, a maior dica é, se quiser viver dias intensos, inesquecíveis e totalmente diferentes do cotidiano vá a San Blas!

Ufa… É isso, qualquer dúvida deixe um comentário, teremos prazer em ajudar! Há muito o que ser dito sobre San Blas, mas precisamos resumir para não lhe cansar 😉

Data da visita: Dezembro de 2015.

SAMSUNG CAMERA PICTURES
Isso sim é coco!! Quebrado por mim!

SAMSUNG CAMERA PICTURES

Simplicidade e magina em San Blas

SAMSUNG CAMERA PICTURES
Isla Perro!
img_3794
Almoço servido na Isla Iguna… Os Kuna cozinham bem!

captura-de-tela-2016-09-18-17-25-54

Anúncios

2 comentários sobre “San Blas o paraíso perdido no Panamá

    1. Obrigada pessoal! Não conhecemos o Guarujá ainda, seria um prazer descobrir um novo paraíso! Sejam sempre bem vindos! Manteremos contato! Abraço 😉

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s